O que fazer na Argentina?

Olá, jovem! Aqui quem fala é o Isaías Avelino. Estou aqui mais uma vez roubando um pouco do papel da Gi para dar dicas de viagens a você. Se você não conferiu meus posts sobre as praias do ceará e sobre os 10 países que não precisam de visto (a Argentina é um deles), não perde tempo e aproveita para dar uma lida, depois de ler esse sobre viagem para argentina e o que fazer em Buenos Aires.


Estou planejando ir a Buenos Aires em julho com alguns amigos da Faculdade, acho que ainda não contei aqui, mas sou estudante de publicidade e propaganda, no 6º semestre. Nos dias 28 a 30 de julho de 2015 vai ocorrer lá na Universidade de Palermo, mais 350 atividades gratuitas como workshops, conferências, mesas redondas com os principais profissionais de design e comunicação da América Latina. E são vários temas, entre eles: Têxtil e vestuário, design de design gráfico, industrial, design de interiores, Landscape Design, design da imagem e do som, comunicação, publicidade design, design entretenimento, vestuário, design, fotografia, projeto comics, Design de informação e outras disciplinas afins, como gestão, marketing e empreendedorismo.

Mas óbvio que eu não irei a Buenos Aires e perderei a chance de conhecer a cidade e só querer saber de aula, conferência e workshop, pois sou filho de Dios e amo passear e fazer compras. (Quem não? haha)

argentina

Nunca fui a capital argentina e nenhum do grupo de amigos que irão comigo, então nos perguntamos “O que fazer em Buenos Aires?”, mas aí veio o lindo e maravilhoso Google para nos salvar, além de amigos de amigos que já deram uma passada por Buenos.

Separei algumas dicas de hotéis, hostels, restaurantes, baladas que encontrei e algumas que me contaram e que coloquei no nosso roteiro de uma semana, na cidade de Buenos Aires, para deixar você bem informado.

Mas antes de contar sobre o que fazer em Buenos Aires, vou listar alguns tópicos com informações importantes que achei:

clima

Como irei em julho e nesse período o clima da cidade é bastante frio, eu tenho que correr para comprar casacos, pois conforme li no site de turismo da prefeitura de lá, embora as geadas sejam raras, é necessário sair com um casaco, uma jaqueta ou casaco e até cachecol.

No inverno o frio é moderado durante o dia, mas à noite a temperatura cai consideravelmente. Como não perco tempo, já dei uma lida no post da Gi sobre como comprar da China que tem um infográfico super informativo sobre o AliExpress e já vou acessar o site para fazer as compras. Acho que dá tempo de chegar até lá. #PartiuComprarCasacosDaChina

dinheiro

O Rafael do blog 360 Meridianos deu a dica de que devemos levar reais para Argentina e procurar uma casa de câmbio paralelo e trocarmos lá os nossos reais por pesos. Na Argentina tem esse câmbio paralelo e a economia de trocar na cidade ao invés de trocarmos aqui, é de uns 70%. Ele indica a Boston Cash. Você pode clicar aqui e conferir o post da Mariana Amaral, do blog Viagem na Viagem, falando sobre sua experiência com o Câmbio Paralelo em Buenos Aires.

A minha amiga Jak, do Blog 50 Coisas também me recomendou fazer a troca no câmbio paralelo. Quando ela foi a cidade, fez a troca próximo ao Banco do Brasil. Claro que pra isso a gente tem que ter muito, mais muito cuidado com as nota falsas, né?

programacao

No site Agenda Cultural, há informações sobre várias atividades na cidade, separadas por categorias como teatro, música, festivais etc.

internet

Se você é viciado em internet como eu e ama um wifi livre, bate aqui O/. Segundo o site de turismo da capital agertina, há internet gratuita pelos bairros da cidade, como em hospitais, praças, parques e museus. No site da prefeitura é possível conferir o mapa com os locais com wifi gratuito, clique aqui e confira.

guia-gratuito-argentina

O governo oferece aos turistas, visitas guiadas de graça com vários horários, dias e pontos para conhecer. Você pode clicar aqui e conferir as opções e se programar.

Quer saber qual a melhor opção para chegar a um lugar na cidade? A prefeitura oferece o site http://mapa.buenosaires.gob.ar e você pode conferir trajetos de ônibus, metrô, a pé, bicicleta ou táxi.

passagem

Eu ainda não comprei as minhas passagens, estou na dúvida se compro agora que ao meu ver, as passagens estão relativamente baratas, em torno de 1,400 reais com taxas ou se espero alguma promoção. Uma dica que dou é você dar uma olhada no treinamento de como turbinar milhas aéreas, se você pretende usar milhas nas suas viagens, essa é uma ótima opção.

hospedagem

Bom, eu e meus amigos estamos pensando em ficar em um hostel, pois estamos querendo poupar um pouco na hospedagem para poder gastar um pouco mais pela cidade. Eu não tenho nenhum problema em ficar em um hostel ou na casa de alguém. No Airbnb você pode alugar o quarto ou casa de alguém durante o período que você vai ficar na cidade e o melhor de tudo é que você vai ter contato direto com a cultura local.

#Dica: Se você vai fazer mochilão e está com a grana curta, o Caio Braz deu a dica no seu último vídeo “A arte de viajar”, do site www.couchsurfing.com, uma rede social com pessoas que estão dispostas a receber voluntariamente turistas em sua casa.

Dei uma olhada no Booking e no Airbnb e separei algumas opções de hostels, hotéis e apartamentos em Buenos Aires para você conferir:

apartamento

Esse primeiro apartamento que achei no Airbnb fica em Palermo (perfeito para mim) e tem piscina, academia, internet, segurança 24 horas e até sauna (#TôNoChão). O apartamento acomoda 4 pessoas e podemos utilizar a cozinha e tudo que tem dentro dele. A diária sai por R$ 278 com taxa de limpeza de R$ 96 e taxa de serviço de R$  275, que contando 9 noites que pretendo ficar na cidade, sai por R$ 2879, se dividir por 4 pessoas não sai tão caro, né? Há comentários bastantes positivos sobre o local e sobre Cynthia, dona do apartamento.

Dá uma olhada nas fotos:

apartamento-em-buenosaires apartamento-em-buenosaires02 apartamento-em-buenosaires03 apartamento-em-buenosaires04

Parece ser um local bastante confortável. Ficou interessado? Clica aqui e confira o anúncio do apê.

Essa outra opção de apartamento em Buenos Aires fica  no bairro de Villa Crespo, bem próximo de Palermo, bairro que vou passar boa parte do dia. Esse apartamento é mais em conta do que o que falei antes, não tem piscina e nem sauna, mas parece ser também bastante aconchegante. Os valores são R$ 170 por dia, mais taxa de limpeza de R$ 69 e de serviço no valor de R$186, dando no valor final R$ 1776 pelos 9 dias. Os comentário também são bastante positivos.

Confira algumas fotos:

apartamento-em-buenos apartamento-em-buenos02 apartamento-em-buenos03 apartamento-em-buenos04

Parece ser também um local bastante confortável. Ficou interessado? Clica aqui e confira o anúncio do apê.

A Gi já contou aqui no site alguns sites para aluguel de apartamento, clique aqui e acesse.

hotel

O bom do hotel é que não precisamos se preocupar em preparar o café da manhã ou alguma outra refeição. Separei dois hotéis e um hostel em Buenos Aires para você ter uma noção de preço. A Gi me contou uma vez que os hotéis de lá não são muito bons (alguns com preços bons, mas muito velhos), mas que tem melhorado bastante.

Bom, o primeiro é o Own Grand Palermo Soho, que como o nome já sugere, fica em Palermo, a decoração do hotel é bastante moderna e fica a 600 metros da Plaza Serrano (praça), a 600 metros da Plaza Italia (praça) e a 1,3 km do hipódromo. Lá há também sauna, academia, Solário, Spa / centro de bem-estar, serviços de massagem e banheira de hidromassagem. O preço para 8 diárias sai por R$ 2.111 com café da manhã incluso.

hotel-em-buenos-aires

hotel na argentina

Já a segunda opção que separei é para quem pretende viajar com criança. O Aspen Suites Hotel acomoda uma criança de até 12 anos gratuitamente no quarto. Mas o café da manhã não está incluso. O valor em quarto duplo é R$ 1.605.

aspen_suites_5

aspen-suites-hotel-superior

Se a grana tá curta e as opções até agora não são o que você está procurando. O Hostel Suites Florida pode ser uma boa opção para você, 8 diárias saem por R$ 334 e está situada na famosa Rua Florida e a 5 minutos a pé de Puerto Madero, em Buenos Aires, e oferece um ambiente relaxante e WiFi gratuito.

O Hostel Suites Florida dispõe de quartos com ar-condicionado com capacidade para até 6 pessoas. São fornecidos toalhas, lençóis e serviço de limpeza, assim como um buffet de café da manhã. A propriedade oferece translado gratuito do aeroporto para a pousada. Segundo descrição no booking.hostel-em-buenos-aires

hostel-em-buenos-aires-1

oque

100 Million Reviews 728x90

tango-na-argentina

Ir à Argentina e não dançar tango não tem graça, né? Olhando o site Melhores Destinos, vi um artigo que eles dão dicas para quem quer conhecer a capital e ainda ouvir e dançar um pouco de tango: A variedade de locais para assistir a um espetáculo de Tango é imensa. Algumas das opções mais procuradas pelos turistas são o Señor Tango, Tango Porteño, Café Tortoni, Madero Tango, El Querandí, Piazzolla e o Centro Cultural Borges. Cada um dos espetáculos tem um foco, alguns são mais turísticos e comerciais, outros mais tradicionais. Se quiser apresentação estilo espetáculo e teatral, uma boa opção é o Tango Porteño, mas se você prefere uma apresentação menor, uma boa sugestão é o El Querandí.

4107494198_0d9238e05e_bPara gastar pouco, opte pelo Centro Cultural Borges ou vá para milongas, onde os locais frequentam para dançar, como La Viruta ou Parakultural – em várias milongas é possível fazer aulas de tango. Na grande maioria das casas de show há a possibilidade de jantar e depois assistir ao espetáculo; cada uma das casas organiza “pacotes” com diferentes atrativos e diferentes preços.

Confira algumas casas com shows de tango:

tango-portenoo

Recria de forma mágica e misteriosa a época o reinado indiscutido do tango, a grande paixão de toda a sociedade argentina, ele propõe um roteiro no tempo por esses gloriosos anos em Buenos Aires, quando se respirava e desfrutava tango em todos os cantos da cidade.

tango-porteno

la-ventana

Situado no coração do histórico bairro de San Telmo, La Ventana Tango Show oferece um show para você desfrutar de momentos inesquecíveis. El Show de “La Ventana” traça a história do tango, desde seu nascimento até o tango moderno. Tem também um show folclórico e parte da Opera Evita.

la-ventanaa

museus-naargentina

Buenos Aires um um paraíso cultural e eu estou planejando aproveitar boa parte do que ela tem a me oferecer, entre as opções são de muita cultura, são os inúmeros museus em Buenos Aires e para a nossa alegria, muitos dos museus oferecem entrada gratuita, pelo menos um dia da semana. O Museu Belas Artes, por exemplo, é gratuito todos os dias. Dá uma olhada nessa lista de museus e quais dias são gratuitos que encontrei no site Buenos Aires Turismo:

museunacional

museu-nacional-de-belas-artes

Endereço: Av. del Libertador 1473. Recoleta
Tel: 4803 8817
Horários: terças a sextas das 12:30 às 19:30; sábados e domingos das 9:30 às 19:30 hs.
Ingresso: Grátis

museu-da-cidade

Endereço: Defensa 219/223. San Telmo
Horário de atendimento: Segundas-feiras a domingos e feriados das 11 às 19 horas.
Ingresso: Pago. Segundas e quartas-feiras: Grátis.

museudearte

Endereço: Av. del Libertador 2373. Palermo
Tel: 4801 9019
Horários: Quarta-feira a sexta-feira 13-19 horas. Sábados, domingos e feriados das 10 às 20 horas.
Ingresso: Pago. Domingos: Grátis.

Endereço: Defensa 1600. Parque Lezama. San Telmo
Tel: 4307 4457 / 3157
Horários: terças a sextas das 11:00 hs. às 17:00 hs; sábados das 15.00 às 18.00 hs. domingos e feriados das 14:00 hs. às 18:00 hs.
Ingresso: Pago

museu-casa

Endereço: Jean Jaurés 735. Abasto
Tel: 4964 2015 / 2071
Horários: Segunda, quarta, quinta e sexta-feira 11-18 horas. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 19 horas.Terça-feira: fechado.
Ingresso: Pago. Quartas-feiras: Grátis.

a-noite

Uma coisa que eu e meus amigos queremos muito é curtir a diversidade da noite em Buenos Aires. Uma coisa que eu já fiquei sabendo é que as festas nas casas noturnas só começam depois das 01 da madrugada. Então nada de chegar lá por volta de 22 horas que vai ser em vão. Os bares funcionam das 23 horas às 03 horas da manhã e as boates vão geralmente até as 07 horas.

Bom, dei uma pesquisada e separei algumas boates e bares para conhecer em Buenos Aires:

Em Palermo, o bairro em que pretendo ficar, é uma bairro bastante moderno e jovem. O epicentro da noite em Palermo está na Praça Serrano e Praça Armenia (Palermo Soho) e na rua Gorriti e rua Fitz Roy (Palermo Hollywood).

HONDURAS-HOLLY

Honduras Hollywood é um clube que possui um restaurante e bar aberto de quinta a domingo. Até às 22 horas funciona como restaurante, tem show ao vivo e logo após as 01:30 da madrugada funciona como uma boate, que combina shows, música e diversão. A entrada, segundo o site do local, tem consumação obrigatória.

02

Honduras Hollywood

kika-club

Nessa boate, cada dia da semana toca um estilo diferente, mas as quartas são exclusivas da e-music e na quinta ela bomba com sua noite rock. As maiorias das festas tem entrada free (#amo) para as mulheres até às 2 hrs e para os homens até as 01 hrs. Ela fica em Honduras, 5339, também em Palermo.

nosotros3

Adorei as dicas de baladas em Buenos Aires que o Raphael Santos, um leitor do blog www.rodei.com.br e separei aqui para você, pois anda melhor do que alguém que já foi para dizer se é bom ou não, né?

Asia de Cuba

É uma das baladas mais bonitas que já conheci: durante a noite ela é restaurante com culinária asiática, mas depois de certa hora vira balada de tecno-house. Pessoas bonitas, filas enormes e um pessoal que não é lá muito digno de confiança: me cobraram 100 pesos pela entrada que muitos dos meus amigos pagaram 20, mas mesmo que os seguranças estivessem fazendo um caixa dois foi a melhor balada com a melhor música da cidade. Um único ambiente, Budas gigantes e um Puerto Madero bem charmoso na saída. Fica na Pierina Dealessi 750, ao lado do Hilton, Puerto Madero

Terrazas del Este

É impressionante como ninguém em Palermo tinha sequer ouvido falar de lá. Será que o pessoal de Belgrano é in e o pessoal de Palermo é out? Enfim, Asia de Cuba levou a melhor por acaso do destino, mas sei que Terrazas é um concorrente a altura: são vários ambientes, quatro ou cinco, e todo tipo de música em uma uma mansão a beira-rio toda iluminada por bambus em chamas. Ah, homens, não se esqueçam: sapato é obrigatório.

Brujas | Jorge Luis Borges 1640, Plaza Serrano

Brujas fica na Plaza Serrano, no coração de Palermo Soho. Restaurante durante o dia e balada depois da meia-noite. Quem já está lá antes da operação Cinderela não precisa pagar entrada. São vários andares, o lugar é meio confuso, mas isso faz parte dos prós e não dos contras. Brujas é surpreendentemente boa, divertida, tem cerveja em garrafa e vai até às sete da manhã.

Niceto Club | Niceto Vega 5510, esquina com Humboldt

Niceto é a balada mais tradicional e conhecida de Buenos Aires. Se você pedir sugestões para um senhor de 80 ou para um jovem de 16 ambos dirão Niceto – e eu ainda não sei se isso é legal ou não. Fiquei quase uma hora na fila de entrada, mas acabei desistindo. Você que conhece a Niceto, ajude-nos a entendê-la, deixe o seu comentário: em uma escala de zero a PC Siqueira, o quão hipster ela é?

Museum | Perú 535, esquina com Venezuela, San Telmo | Forte nas quartas

Muito legal, mas infelizmente ela também bomba na quarta. Enfim, mesmo esquema da Brujas, mas com um público mais after-office – aliás, prepare-se, por lá tudo é after-office, inclusive descrição de dress code. A diferença entre ela e a Brujas é que essa tem uma pegada mais anos 1980 – e isso é bom, acredite, Museum é uma das melhores!

Obs: Ele dá a dica para conseguir entrada tem que chegar cedo na festa.

gastronomia

Tem coisa melhor do que ir a um lugar novo e conhecer as maravilhas da culinária do local? Mesmo eu estando de dieta, eu vou me dar a oportunidade de comer bastante em Buenos Aires, vou me “acabar” comendo Dulce de leche, sorvete, alfajor e churrasco. hahaha

churrasco-argetino

No site do terra, eles falam que o restaurante escandinavo Olsen, é provavelmente o melhor da cidade. Para aqueles que estiverem sofrendo com o frio, há uma ampla seleção de vodcas aromatizadas. Na parte da tarde, experimente um chá com categoria no Alvear Palace Hotel, que o submergirá no passado rico e grandioso de uma Buenos Aires que se sonhava capital europeia. Para jantar, invista bem o seu dinheiro em El Bistrô, um dos melhores restaurantes de Buenos Aires. Fica no hotel cinco estrelas Faena e pratica a moderninha comida molecular da qual Ferran Adrià é a referência.

Dando uma olhada no O Globo, vi uma matéria sobre os melhores restaurantes de Buenos Aires, assinada pelo Bruno Agostini, dá uma olhada na opinião dele a seguir:

Hernán Gippponi

Inaugurado no final de 2010, o restaurante Hernán Gipponi aponta para duas tendências da gastronomia portenha de hoje: além do chef jovem com vivência no exterior que volta ao país para comandar o seu restaurante, o HG, como também é conhecido, funciona em um hotel butique de perfil moderno no bairro de Palermo, a exemplo do Sipán.

Gosto de mudar o cardápio a cada estação, valorizando sempre o frescor dos ingredientes, buscando a matéria-prima local, produzida o mais perto possível de Buenos Aires. Minha filosofia é criar pratos que mostrem a nitidez dos sabores de cada elemento — diz Hernán Gipponi, que trabalhou alguns anos na Espanha com chefs como Quique Dacosta.

O melhor a se fazer no Fierro Hotel, que se define como “o hotel para o gourmand”, é mesmo deixar o chef preparar o seu menu degustação de nove etapas (por 195 pesos, cerca de R$ 100), que traz receitas marcadas por equilíbrio, delicadeza e leveza, brincando com as texturas, e sempre com apresentação muito bem cuidada: os pratos são lindos, e deliciosos.

Chama a atenção o ponto de cozimento de cada ingrediente, do ovo com gema mole aos camarões grelhados, do peixe assado ao pedaço malpassado de entraña divinamente saborosa. No almoço, o menu executivo é uma pedida econômica: tem amuse bouche, entrada, prato principal, pré-sobremesa e sobremesa, e custa 100 pesos ou 150 pesos (com água, duas taças de vinho e café). O brunch (120 pesos por pessoa), servidos aos sábados e domingos, já virou um dos programas gastronômicos mais concorridos da cidade. É fundamental fazer reserva, e os hóspedes têm lugar garantido para a refeição, que acontece em várias etapas. (Hernán Gipponi: Soler 5.862. Tel. (11) 3220-6820.

El Baqueano

Pelo caráter original, pelo preparo seguro das receitas, e também pelo ambiente agradável, com serviço simpático e boas sugestões de vinhos, com indicações que fogem do óbvio, o restaurante El Baqueano não pode faltar no roteiro do viajante com interesses gastronômicos que visita Buenos Aires. Localizado em uma esquina de San Telmo, serve apenas um menu degustação, com sete passos (por 165 pesos) que fica por aproximadamente um mês em cartaz. São cinco pratos salgados, todos preparados com carnes nativas da Argentina. Na nossa visita, na primeira semana de maio, o cardápio trazia, por exemplo, uma salada morna vizcacha (um tipo de roedor), maki de jacaré e a chamada “nuestra interpretación del mousaka”, versão criativa deste prato grego, que desconstrói a receita, apresentando, como estrela da companhia, um delicioso ragu preparado com carne de lhama. Um espetáculo. As sobremesas mantêm o alto nível, como a ótima composição de pera, com a fruta servida em forma de sorvete, em calda e numa finíssima lâmina. (El Baqueano: Chile 495, San Telmo. Tel. (11) 4342-0802).

Tarquino

O mais novo nessa seleção de restaurante de perfil moderno que estão oxigenando a gastronomia portenha atende pelo nome de Tarquino, e está localizado no hotel Hub Porteño, que abre as portas, na Recoleta, nas próximas semanas, prometendo se tornar rapidamente uma estrela da hotelaria de Buenos Aires. Por enquanto, como uma espécie de teaser do que virá por aí, já está funcionando o restaurante comandado pelo chef Dante Liporace, com passagem, entre outros, pelo espanhol El Bulli, onde desenvolveu o seu apreço por técnicas modernas de preparo e apresentação dos pratos.

Tentamos aqui traduzir o que é a nova gastronomia argentina. Apresentamos versões de pratos como o puchero, não muito fácil de se encontrar em restaurantes de alta gama hoje em dia — diz Gonzalo Robredo, dono do hotel, e responsável por todo o conceito do restaurante, referindo-se a este prato típico da Argentina e do Uruguai, uma espécie de cozido, preparado com frango, rabada, pancetta, abóbora, alho-poró, milho e tutano.

O menu degustação custa 400 pesos (ou 450, com harmonização de vinhos). É a melhor maneira de se explorar o menu, que apresenta receitas como uma versão desconstruída de uma pizza de provolone e uma entraña (corte especial da costela) suculenta, grelhada como manda o figurino, servida com um aconchegante guisado de lentilhas, e uma esfera de vinho, daquelas que explodem na boca, no melhor estilo Ferrán Adrià. (Tarquino: Rodriguez Peña 1.967, Recoleta. Tel. (11) 6091-2160).

Tegui

Um dos nomes mais importantes da gastronomia contemporânea na Argentina, o chef Germán Martitegui é bastante conhecido dos brasileiros, que adoram frequentar dois de seus restaurantes, já bastante famosos por aqui, Casa Cruz e Olsen. Inaugurado há cerca de três anos, o Tegui não chega a ser uma novidade, mas é o melhor entre os três endereços portenhos do cozinheiro.

À noite é melhor não ir sem reserva. O ideal é pedir o menu degustação em oito etapas (350 pesos, ou 450, se harmonizado com três copos de vinho), com pratos escolhidos pelo próprio cliente entre as opções do cardápio. O lomo grelhado servido com um purê de batatas coroado com uma ovo de gema mole, com chimichurri e uma farofinha para dar um toque crocante, está entre as especialidades imperdíveis. (Tegui: Costa Rica 5.852, Palermo. Tel. (11) 5291-3333.)

Sipán

Outra tendência marcante da gastronomia portenha atual é a proliferação de endereços dedicados à cozinha peruana. Entre mais de 40 possibilidades, incluindo uma filial do Astrid & Gastón, a principal referência internacional no assunto, o Sipán, com unidades em Palermo e no Centro, se apresenta como o lugar mais interessante. Com paredes repletas de cartazes coloridos e lindas fotos em grandes ampliações, o restaurante tem uma cozinha aberta de onde saem pratos simplesmente impecáveis, como o ají de lagostins, as vieiras gratinadas ambos a 80 pesos) e toda a sorte de ceviches, tiraditos (todos na faixa de 90 pesos) e outras especialidades peruanas, como os imperdíveis pisco sour e suspiro limeño. (Sipán: Uriarte 1648, Palermo. Tel. (11) 4897-2100.)

Confira os outros restaurantes clicando aqui.

Um local que quero muito conhecer é a filial do Hard Rock Café em Buenos Aires, inaugurada em 1995 e que fica no coração de Recoleta.

mafalda

O primeiro item da lista que eu tenho que fazer em Buenos Aires é tirar uma foto com a estátua de Mafalda no bairro de San Telmo, é clichê? É clichê. Mas eu tenho um carinho enorme pela personagem desde o tempo que eu estudava. A estátua fica na na rua Chile de San Telmo. Queria muito conhecer a exposição sobre a obra, mas ela não está mais disponível em Buenos Aires. #TodosChoram

DSC01228Espero que tenha gostado das dicas. O meu roteiro ainda não está finalizado, continuo procurando o que fazer em Buenos Aires, então o que eu achar de mais legal, farei uma atualização.

Beijos e até a próxima!


Summary
Review Date
Reviewed Item
Dicas de Buenos Aires - Tudo o que você precisa saber
Author Rating
5
Comenta Ai!

Deixa ai uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.